;

BLOGS

Prefeita quer usar R$ 1,5 milhão em obra de escola para ‘justificar gastos’

Em meio à Pandemia do Covid-19, a prefeita de Mar Vermelho, Juliana Almeida (MDB), quer usufruir de recursos próprios para construção de uma escola na saída da cidade.

Chama atenção ao fato de que, com a crise na saúde pública, Almeida prometeu aos mar-vermelhenses usar cerca de R$ 1, 5 milhão (recursos próprios, dentre eles, valor que seria do Festival de Inverno) para lotear um terreno com construção de casas populares.

No entanto, a prefeita de Mar Vermelho mudou – repentinamente – de opinião e decidiu que “seria melhor” construir uma nova escola na cidade com o ‘valor quem tem em caixa’.

Porém, segundo fontes do Blog Kléverson Levy, causou estranheza quando Juliana Almeida mudou de planos para ‘justificar o gasto’, em torno de R$ 1,5 milhão, com apenas uma unidade escolar, visto que, a maioria das escolas já atendem bem aos estudantes do município.

A questão se tornou um imbróglio político e fez com que a gestora, inclusive, fosse até os vereadores da cidade para impor – ‘goela abaixo’ – um Projeto de Lei para aprovação do montante desses recursos na nova escola.

A população, no entanto, indaga para saber os motivos que levam a prefeita a enviar um PL à Câmara faltando apenas seis (6) meses para final do seu (dele) mandato e, além disso, com um valor exorbitante no município tão pobre como Mar Vermelho.

Na cidade, moradores questionam ainda o porquê (?) do dinheiro não ser investido na área da Saúde, em tempos de Covid-19, e dessa Pandemia; enviar parte deste recurso para o Fundo de Previdência; ou, por fim, construir casas populares – como prometido – para o povo pobre da ‘Suíça Alagoana’.

E a Câmara de Vereadores?

Com maioria Casa Legislativa, caso consiga – na ‘pressão’ – aprovar o PL na Câmara de Vereadores, Almeida vai querer justificar – de fato – que o valor de R$ 1,5 milhão será investido – haja dinheiro! – na obra de uma unidade escolar.

Para isso, a prefeita de Mar Vermelho exigiu dos vereadores aliados o voto a favor de seu Projeto de Lei, modificado de última hora e mesmo que alguns edis sejam contra ao que ela quer propor, para não haver retaliação.

Afinal, a presidente da Câmara de Mar Vermelho, vereadora Goretti Souza (MDB), já disse que não é a favor do PL da prefeita nem pela amizade de anos e anos.

Já Juliana Almeida, a dona da caneta do Executivo local, avisou que quem ‘for contra ela terá como resposta a demissão de cargos comissionados na Prefeitura de Mar Vermelho’.

Que injustiça!

#VidaQueSegue

Email: kleversonlevy@gmail.com 

Redes sociais: @kleversonlevy e @blogkleversonlevy

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com