;

NOTÍCIAS

In:

Mostra Sururu abre inscrições para espaços que desejam exibir Cinema Alagoano

Por Maysa Santos

Mostra Itinerante de 2021 tem um novo formato. Os exibidores se cadastram e recebem a programação de filmes alagoanos para exibição em espaços culturais, escolas, instituições e etc.

A Mostra Sururu de Cinema Alagoano chega a sua 12ª edição em 2021. Responsável por dar visibilidade aos filmes alagoanos, a Mostra realiza itinerâncias que levam os filmes já exibidos em edições anteriores para cidades no interior do estados e para bairros periféricos em Maceió. Este ano a proposta é outra. A Mostra Sururu oferece cinco sessões temáticas e as instituições interessadas em exibir qualquer uma delas devem fazer um cadastro rápido no site da Sururu (www.mostrasururu.com.br).

Para ser um exibidor da Mostra Itinerante basta se comprometer a realizar um relatório simples de contrapartida, contendo um relato breve da sessão como também fotos ou registros virtuais. As sessões podem ser feitas de maneira presencial ou online, cabe ao exibidor decidir a melhor proposta para seu público. Entendemos como exibidor, todo aquele que tem interesse em realizar uma sessão com as programações disponíveis. Sendo eles representantes de coletivos culturais, escolas, ONGs, associações, projetos sociais, entre outros. Os interessados podem se inscrever até dezembro, mas as sessões devem ser realizadas até março de 2022.

Enquanto isso, as inscrições para a Mostra Oficial seguem abertas até o dia 10 de novembro. Para filmes realizados entre os últimos e que ainda são inéditos na programação da Mostra Sururu. Poderão participar filmes alagoanos sem exigência de duração mínima e com duração máxima permitida de até 30 minutos (incluindo créditos), realizados em território alagoano ou fora do estado, mas que se declare publicamente como um filme alagoano. A Mostra Oficial e a programação da 12ª edição serão realizadas em dezembro deste ano.  A Mostra Sururu de Cinema Alagoano é uma realização do Fórum Setorial do Audiovisual Alagoano com produção da Sambacaitá Produções e Incentivo do Prêmio Elinaldo Barros, através da Lei Aldir Blanc Alagoas.

Na itinerância, as sessões são temáticas e podem se adequar a variados públicos e proporcionar debates que vão da cultura popular até às desigualdades de gênero ou formatos de vivência na cidade. Uma das sessões é uma homenagem ao cineasta Pedro da Rocha, um dos grandes nomes do cinema alagoano, cujo falecimento representou uma das nossas grandes perdas em 2021. Segue mais detalhes sobre as sessões e os eixos temáticos: 

 

EIXOS TEMÁTICOS

ALAGOAS

Alagoas tem muitas versões e vertentes, mas nessa curadoria temos um pouco do muito que somos. Tem tradição, cultura popular, poesia, cinema, história, memória e o mais importante, tem alagoanos em sua magnitude cultural. Esta sessão traz 4 filmes: 3 Mercados (2014), Contos de Película (2009), Jorge Cooper (2013) e Mané (2019).

DIVERSIDADE

As narrativas aqui reunidas abordam a diversidade dos seres, dos corpos, das formas de viver e de encarar o mundo. Além disso, os filmes em si, são formados por equipes diversas, multidisciplinares e que abordam em suas trajetórias várias vertentes do cinema como a ficção, a dança, o experimental e o hibridismo. Esta sessão é composta por: Colapsar (2019), Menina (2013), Mulher Pandêmica (2020) e Wonderfull (2016).

 

JUVENTUDE

A cidade, o imaginário e as fantasias que estão presentes na nossa juventude estão também nesta seleção de filmes. Aqui, os jovens fazem parte da construção do que é inventivo em nosso cinema e também da relação dessa criatividade com as possibilidades de vivenciar a cidade e suas questões urbanas e sociais. Fazem parte dessa programação os filmes: A Banca (2012), Imaginários Urbanos (2017) e Trincheira (2019).

 

MEIO AMBIENTE

Consideramos que ao falar do meio ambiente também estamos falando de memória, de preservação. Por este motivo, aliando nossas valiosas fontes naturais e a sabedoria do povo, a programação desta sessão mescla conhecimentos ancestrais, as alegrias da aplicação deste conhecimento a partir das fontes naturais e a tragédia da ganância humana, comercial e estatal. Compõem essa programação os seguintes filmes: Jangada de Pau (2015), Subsidência (2020) e O Branco da Raiz (2019).

PEDRO DA ROCHA

Pedro da Rocha é um dos maiores nomes da história do cinema de Alagoas. Esta sessão é uma homenagem ao seu legado como também uma boa recordação de sua força e luta por um cinema forte e realizado por alagoanos. Pedro foi um grande articulador, diretor e defensor de iniciativas em prol do cinema de Alagoas, um incansável.  Para honrar sua produção escolhemos para integrar a itinerância uma sessão com seus filmes: Desalmada e Atrevida (2007), Memórias de uma Saga Caeté (2012) e Sol Encarnado (2012).

 

SERVIÇO:

O quê: Inscrições para Mostra Itinerante da 12ª edição da Mostra Sururu de Cinema Alagoano

Pra quem: Espaços culturais, coletivos, cineclubes, associações, escolas, projetos sociais, ONGs, entre outros.

Onde: No site www.mostrasuru.com.br

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *