;

NOTÍCIAS

In:

Jornal de Arapiraca

Por Laurentino Veiga

Escrevera Victor Hugo sobre o significado da Imprensa: “O jornalismo é a grande e santa locomotiva do progresso. O seu diâmetro é o mesmo da civilização”. Lamartine acrescentou: “A imprensa é uma reação espontânea; produto do pensamento, jamais há de morrer”.

Lembro-me da primeira crônica que publiquei – Trajetória Legislativa – no extinto Jornal de Hoje do Dr. Jorge Assunção. Fruto de um curso que fiz na Câmara Alta do País como estudante de Economia, representando a Universidade Federal de Alagoas. O jornalista arapiraquense Roberto Gonçalves, testemunhou o fato dando a maior força junto ao saudoso Machadinho.

Agora, o veterano e amigo Roberto Baía, convida-me a colaborar no majestoso Jornal de Arapiraca que funciona a contento sob a batuta do exímio articulista. Fiquei, deveras, lisonjeado por escrever nas páginas do porta-voz da Terra de Manoel André. E, portanto, registro meus ilustres familiares que povoam a Capital Fumageira: médico-escritor primo-irmão Dr. Judá Fernandes de Lima, Professora emérita Maria de Jesus Rocha Barros genitora da psicóloga Luciana, casada com o promotor de justiça Dr. Saulo Ventura, político Yale, filho do saudoso Dr. José Fernandes, Comendador da AAI, pecuarista Robério Barros, advogado e pintor, Luciano meus queridos sobrinhos. A psicóloga Mara Rúbia Gonçalves Fernandes da Costa, filha da doce Ruth que se encontra na Mansão Celestial.

Junto-me aos jornalistas Flavio Gomes de Barros, João Mousinho-Manoel Ferreira Lira, Carla Emanuele Messias de Farias, presidente da ACALA, sodalício que sou sócio honorário, e, finalmente, o probo Procurador de Justiça Emérito, Geraldo Magela Pirauá recentemente, laureado pela sua conduta retilínea na segunda economia do Estado de Alagoas. Plêiade de homens que abrilhantam o Jornal de Arapiraca, quinzenalmente.

Então nobre Roberto Baía, comunico-lhe que adquiri o registro definitivo de jornalista consoante Processo junto ao Egrégio STF mediante despacho do eminente ministro Gilmar Mendes. Ei-lo: 0001290/AL em 05.04.2010. Realizei um sonho acalentado por muitos anos.

O poeta argentino Luís Jorge Borges dissera: “O sonho é imutável, perene, imortal. O projeto de uma rua pode ser modificado. Mas, o sonho de uma rua é imutável. E quando muda é outro sonho”. Deus conceda longevidade ao Jornal de Arapiraca. Quiçá o transforme em diário para veincular notíciais alvissareiras dessa terra dadivosa que, em se plantando, brota um veículo de comunicação exemplar.

Poeta gaúcho Mario Quintana escrevera: “ Não procure as borboletas. Faça seu jardim”. Roberto Baía você construiu um jardim maravilhoso. Que as flores enfeitem essa Terra da qual sou sócio honorário. Falta tão somente que a dinâmica vereadora Graça, minha ilustre aluna paute a data para ser recipendiário dessa excelsa honraria.

 

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *