;

NOTÍCIAS

In:

Galba Novaes denuncia deficiência no abastecimento d’água e possíveis crimes ambientais cometidos pela BRK

Por Assessoria

O deputado Galba Novaes (MDB) usou a tribuna da Casa nesta terça-feira, 26, para relatar problemas no fornecimento de água no Estado de Alagoas, em particular na cidade de Messias. “São 11 dias sem água e a BRK não explica o motivo à população. Uma comissão de moradores daquela cidade esteve no meu gabinete e me pediu para cobrar explicações e uma solução para o problema”, disse. Galba Novaes também lembrou que a cidade de Marechal Deodoro ficou cinco dias sem água, problema que também atingiu alguns bairros de Maceió.

“Os moradores do bairro Jarbas Oiticica, em Rio Largo, reclamam que a central de tratamento de  esgoto está jogando os dejetos nos rios Pratagy e Mundaú. Isso é uma coisa muito grave”, destaca. O deputado disse que a ideia da privatização do sistema de água e esgoto da Região Metropolitana foi com o intuito de melhorar o atendimento à população e que isso não vem acontecendo. “Vamos apurar todos os fatos relatados aqui, inclusive no que se refere aos valores das tarifas, e trazer para esta Casa todos os dados para encontrarmos uma solução para a população”, concluiu.

Em aparte, o deputado Cabo Bebeto (PTC) relatou que os problemas relacionados com água e esgoto são diversos. “Temos informações que existem cobranças de esgoto onde não há saneamento e que não existe comunicação da BRK à população quando acontece a paralização do abastecimento de água em alguma região”, disse. O deputado Davi Maia (DEM) também ressaltou a necessidade de maior fiscalização por parte dos órgãos competentes. “É necessário dizer que a coleta de água e o seu tratamento ainda são de responsabilidade da Casal. Sobre as denúncias de Rio Largo, solicitarei ao secretário de Meio Ambiente daquela cidade todos os questionamentos ambientais que foram feitos à BRK em relação ao sistema de tratamento”.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *