;

NOTÍCIAS

In:

Em Salvador, Bahia é derrotado pelo Sport por 1 a 0 e vê a crise aumentar

A crise aumentou no Bahia, que perdeu para o Sport por 1 a 0, neste domingo, no estádio de Pituaçu, em Salvador, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Esta foi a quinta derrota consecutiva do clube tricolor baiano – quatro pelo Brasileirão e uma pela Copa do Brasil -, que continua com 17 pontos, em 10.º lugar. O seu ataque não balança as redes há 350 minutos.

Do outro lado, o Sport completou três jogos sem perder, com um empate e duas vitórias. Melhor ainda porque saiu da zona de rebaixamento, indo para a 15.ª posição, com 14 pontos. Em seu lugar na degola entrou o São Paulo, em 17.º com 12, acima de América-MG (10), Grêmio (7) e Chapecoense (4).

Antes do jogo, o técnico Umberto Louzer surpreendeu ao afirmar que o Sport iria ser também ofensivo em busca da vitória. O time pernambucano, armado no esquema 4-3-3, realmente teve maior posse de bola, maior volume e criou as melhores chances para abrir o placar.

Aos 11 minutos, o volante José Welison arriscou de longe e o goleiro Danilo Fernandes saltou para espalmar. A melhor oportunidade saiu aos 29, em uma jogada individual de Paulinho Moccelin. Ele desceu em diagonal e chutou de perna esquerda. A bola bateu na trave direita e na volta raspou na cabeça do goleiro baiano e saiu.

O Bahia, sem articulação no meio de campo, não encontrou facilidade para superar a marcação do visitante. Mas teve uma boa chance aos 43 minutos, quando Patrick de Lucca tentou chutar e a bola estava indo para fora quando, de repente, apareceu na pequena área o oportunista Gilberto. Ele chutou, a bola desviou no goleiro Mailson e saiu para escanteio.

No intervalo, o técnico Dado Cavalcanti acertou o posicionamento do Bahia. Pediu mais aproximação e mais velocidade. Com isso, tirou a liberdade do Sport, principalmente no meio de campo, e conseguiu chegar mais perto da grande área.

Para tentar reequilibrar as ações, Louzer fez uma modificação importante no Sport. Tirou o meia Thiago Lopes e colocou o lateral-esquerdo Luciano Juba, passando a atuar com três zagueiros e com uma linha de cinco na defesa. Um claro objetivo de tentar bloquear as jogadas pelas laterais do Bahia.

A estratégia de Louzer funcionou porque o Bahia diminuiu até os cruzamentos aéreos, bem como quase não finalizou com perigo. O jogo ficou de jeito para o Sport, que esperava um contra-ataque. Ele apareceu aos 43 minutos. Paulinho Moccelin lançou Hayner em velocidade pelo lado direito. Ele levantou a bola na área onde Mikael cabeceou de cima para baixo e marcou. A bola ainda passou entre as pernas de Danilo Fernandes.

No próximo final de semana, ambos voltam a campo pelo Brasileirão. O Bahia vai pegar o Cuiabá no sábado, às 21 horas (de Brasília), na Arena Pantanal, em Cuiabá, enquanto que na sexta-feira, às 19 horas, o Sport enfrenta o Red Bull Bragantino, no Recife.

No meio de semana, pela Copa do Brasil, o Bahia recebe o Atlético-MG no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana (BA), com a ingrata missão de descontar a derrota na ida por 2 a 0 para chegar às quartas de final.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 0 x 1 SPORT

BAHIA – Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca (Maycon Douglas), Jonas (Matheus Galdezani) e Daniel; Rossi (Óscar Ruíz), Gilberto e Rodriguinho (Ronaldo César). Técnico: Dado Cavalcanti.

SPORT – Mailson; Hayner, Rafael Thyere, Sabino e Chico; José Welison, Ronaldo Henrique e Thiago Lopes (Luciano Juba); Paulinho Moccelin, Everaldo (Tréllez) e André (Mikael). Técnico: Umberto Louzer.

GOL – Mikael, aos 43 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Rossi e Patrick de Lucca (Bahia); Mikael, Tréllez e Luciano Juba (Sport).

ÁRBITRO – Jefferson Ferreira de Moraes (GO).

RENDA E PÚBLICO – Jogo com portões fechados.

LOCAL – Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA).

Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *