;

NOTÍCIAS

In:

Milho faz bem, mas outros ingredientes em excesso podem atrapalhar seu São João

Por Elzir Souza

Consumo de alimentos em grande quantidade tem reação rápida e pode gerar desconforto gastrointestinal

As comidas típicas do São João são ricas em carboidratos e fazem bem ao corpo humano, desde que seja consumida de forma controlada. Muitas pessoas aproveitam o momento festivo para sair da dieta e degustar os sabores dos alimentos juninos, o que vem a ser preocupante. Mesmo sendo saudáveis, o alto teor de gordura e açúcar podem gerar complicações ao organismo. Para evitar transtornos, o indicado é seguir as recomendações de um nutricionista, recebendo dicas de ingredientes para o preparo, e assim poder beliscar um pouco de tudo.

A professora e nutricionista do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL), Danielle Alice Vieira, ressalta como o consumo controlado de algumas comidas típicas podem prevenir outras doenças. “O milho é um cereal rico em zeaxantina e luteína, que são compostos bioativos e de capacidade antioxidante, além de fibras importantes na prevenção de doenças crônicas e bom para o funcionamento intestinal. Lembrando que estamos falando de milho natural, os enlatados possuem alta concentração de sódio e aditivos,” esclarece.

O excesso na ingestão das comidas vence o bom senso e a moderação, e as consequências não demoram muito a aparecer. Uma dos mais comuns é o desconforto gastrointestinal, na forma de gastrite, úlcera, má digestão, refluxo, gordura no fígado, pancreatite, gases e prisão de ventre, que são similares a uma intoxicação alimentar, mas que não acontecem apenas por ingestão de alimentos contaminados e sim, por comer demais, especialmente pratos com muita gordura e açúcar.

A maioria das preparações juninas levam açúcar, leite de coco, manteiga e outros ingredientes calóricos. As pessoas que estão acima do peso, com gordura do sangue, problemas de hipertensão e outros agravantes crônicos precisam ficar atentos à quantidade e à frequência de consumo destes alimentos. “O foco é ter equilíbrio. Outra dica é adaptar as receitas, dando preferência ao uso de leite com menos gordura, queijos magros e evitar o açúcar de adição, sobretudo se tiver problemas de saúde”, alerta a nutricionista.

Ela ainda recomenda o consumo de milho para as pessoas com intolerância a glúten, evitando a mistura com trigo, aveia, centeio e cevada. Já para quem tem incapacidade de digerir açúcar, é indicado substituir o leite de vaca por leite de soja e arroz, ou por produtos zero lactose.
Mas para não correr riscos, e mesmo com vários vídeos que ensinam a dosar os ingredientes e montar um cardápio farto e saudável em plena festa junina, é aconselhável que as pessoas com comprovação de alguma tolerância procurem os serviços de um nutricionista.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *