;

NOTÍCIAS

In:

Alcoólicos Anônimos, oitenta e seis anos em 2021

Por Redação

AA em Palmeira dos Índios

A irmandade Alcoólicos Anônimos foi fundada no dia 10 de junho de 1935 na cidade de Akron, Ohio, nos EUA. Nesta quinta-feira, a instituição está celebrando oitenta e seis anos de existência. O AA chegou ao Brasil em 5 de setembro 1947. Em Alagoas a 17 de Agosto de 1958 e em Palmeira dos Índios em 6 de agosto 1978.

No município palmeirense existem quatro Grupos; O Grupo Palmeirense situado na Avenida sete de setembro nº 904, São Cristóvão; o Grupo Caminhada Feliz, na Rua Costa Rego s/n – Centro; o Grupo São Francisco, na Rua Osório Horácio nº 06, São Francisco e o Grupo Xucuru Kariri, com sede na Rua Irmãos Barbosa 226 “A”, Sonho Verde.

O AA chegou a Arapiraca em 17 de Agosto de 1981.

O início a fundação da Irmandade de Alcoólicos Anônimos
Certa manhã, a enfermeira do consultório do Dr. Bob telefonou e disse: “Ele está aqui comigo. Meu marido e eu o recolhemos na estação de trem, às quatro horas da madrugada. Por favor, venham e vejam o que podem fazer”.

Trouxemos Bob para casa, o colocamos na cama e logo depois fizemos uma descoberta alarmante. Ele havia programado uma cirurgia que somente ele poderia fazer. Seria para três dias depois: ele simplesmente teria que fazer o trabalho sozinho e aqui estava ele, tremendo como uma folha. Poderíamos conseguir que ele ficasse sóbrio a tempo? Anne e eu nos revezamos, tentando pôr o “menino grande” em forma. Bem cedo, na manhã da cirurgia, ele estava quase sóbrio. Na noite anterior eu tinha dormido no quarto com ele. De minha cama eu via que ele estava acordado, mas ainda tremendo.

Nunca me esquecerei da maneira como ele me olhou, quando disse: “Bill, eu vou acabar com isso”. Pensei que ele estava se referindo à cirurgia. “Não”, ele disse, “quero dizer essa coisa sobre a qual temos conversados”.

Anne e eu o conduzimos até o hospital às nove horas. Dei-lhe uma garrafa de cerveja para acalmar seus nervos e poder segurar o bisturi, e assim ele entrou. Voltamos para casa e nos sentamos, a fim de esperar. Depois de um certo tempo, que pareceu interminável, ele telefonou: tudo tinha saído bem, mas depois disso demorou muito para voltar para casa. Apesar da grande tensão em que se encontrava, deixou o hospital, entrou em seu carro e começou a visitar seus credores e outras pessoas a quem ele tinha ofendido com seu comportamento. Isso aconteceu no dia 10 de junho de 1935 e até a sua morte, quinze anos mais tarde, o Dr. Bob nunca mais tomou uma gota de álcool. A data de 10 de junho de 1935 é considerada a data da fundação dos Alcoólicos Anônimos.

A doença do alcoolismo

Embora ainda visto por muitos como um vício, o alcoolismo é uma doença, uma terrível e fatal doença. Irreversível, progressiva e incurável, leva seu portador inexoravelmente à loucura ou à morte prematura. A doença do alcoolismo se caracteriza por uma obsessão pela bebida que se instala lentamente na vítima, até, nos últimos estágios, dominá-la inteiramente.

Apesar da imensa gravidade da doença, pouco ou nada se sabe com certeza sobre suas causas. Acometendo algumas das pessoas que bebem, de forma aleatória, o alcoolismo atinge indistintamente homens e mulheres de qualquer idade e de todas as raças, ateus e religiosos, intelectuais e analfabetos, pobres e ricos. O alcoólico, pelo seu comportamento imprevisível, causa desajustes, angústias, privações e sofrimentos a todos aqueles que o cercam.

Embora incurável e progressivo, o alcoolismo pode ser detido em sua marcha. Para isso é necessário que o alcoólico se abstenha totalmente do álcool. Quando a doença se manifesta só resta detê-la, pois o portador, mesmo abstêmio durante anos, se tomar um único gole tem grande chance de logo estar bebendo tanto ou mais do que antes. Essa abstinência constante pode ser conseguida pela aceitação, voluntária, do Programa de Recuperação de Alcoólicos Anônimos.

Depois de anos de vida em função do álcool, a pessoa tem que aprender a viver sem ele. Sozinha, sua chance é mínima. Com Alcoólicos Anônimos, aumenta consideravelmente.

A razão pela qual fomos escolhidos para esse trabalho

Deus, em sua sabedoria infinita, selecionou este grupo de homens e mulheres para ser depositário de suas bem-aventuranças. Ao escolhê-los para serem os mensageiros deste milagre, Ele não se dirigiu ao orgulhoso, ao famoso ou ao afortunado. Ele foi em busca do humilde, do enfermo, do infortunado. Ele foi diretamente ao bêbado, chamado a vergonha do mundo.

Vigorosamente, Ele nos disse: “Entre tuas mãos fracas e trêmulas eu confiei uma virtude que vai muito além da amizade. A ti foi dado o que foi negado aos mais cultos de teus conhecidos. Estas coisas não foram concedidas aos cientistas, aos estadistas, nem às esposas ou às mães, nem mesmo aos meus sacerdotes ou aos meus pastores foi concedido este dom de recuperar alcoólicos como a ti concedi”.

Este dom deve ser usado desinteressadamente. Traz consigo uma grave responsabilidade. Nem um só de teus dias deve parecer-te demasiadamente longo. Não alegues ser teu tempo demasiadamente curto. Nenhum caso deve ser encarado como demasiadamente doloroso. Nenhuma tarefa demasiadamente dura; nenhum esforço demasiadamente grande. Deve ser usado com tolerância, porque não limitei a sua aplicação a nenhuma raça, credo religioso ou condição social. Estarás sujeito à crítica pessoal, a qual será caracterizada pela sua total incompreensão do problema. Teu destino poderá parecer-te ridículo; tuas intenções mal interpretadas.

Deves estar preparado para enfrentar adversidades, porque o que os homens chamam adversidade deve ser para ti a escada que usarás para te elevares e superar os obstáculos em direção à perfeição espiritual; e lembra-te sempre de que no exercício deste poder nunca te serás exigido mais do que podes fazer.

Não foste escolhido pelo teu talento excepcional e se prudente sempre que o triunfo acompanhar teus esforços. Nada atribuas à tua superioridade pessoal pois lembra-te de que somente pudeste elevar-te em virtude de minha graça. Se eu tivesse querido que homens cultos realizassem a missão que te foi confiada, ela poderia ter sido entregue aos físicos e cientistas. Se eu tivesse querido que a desempenhassem homens eloquentes, sempre os houveram muitos desejosos de executá-la; porque falar é a forma mais fácil de usar dos talentos com os quais eu dotei a humanidade. Se eu quisesse dá-la a homens eruditos, o mundo está repleto deles, e certamente com melhores aptidões do que tu para realizá-la, e que seriam mais eficientes. Tu foste escolhido porque foste desprezado pelo mundo e a tua longa experiência como bêbado, te fez, ou pelo menos deveria ter te feito humilde, compreensivo e alerta aos gritos de angustia que vêm dos corações solitários de alcoólicos de todas as partes.

Guarda sempre em tua mente aquele dia em que entraste, pela primeira vez, em A.A., disposto a abraçar o seu Programa de Vida, principalmente, porque és poderoso, e a este poder foste elevado somente por minha Graça quando demonstrastes vontade de modificar tua vida, sob minha Orientação, ajudando aos outros é que chega a ti a compreensão deste maravilhoso novo modo de viver”.

Compartilhe:
Tags: ,,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *