;

NOTÍCIAS

In:

Deputados enfrentarão eleição de 2022 sem coligações; veja possíveis novos postulantes de Arapiraca e Palmeira

Por Roberto Gonçalves com Redação

Em Arapiraca e Palmeira dos Índios, movimentações foram iniciadas e atuais deputados estaduais e federais iniciam articulações na busca de aliados para formar números robustos no quociente eleitoral em 2022, caso as regras atuais sejam mantidas.

A eleição de 2022, a primeira realizada para deputados estaduais e federais sem coligações com outros partidos – cumprindo as regras atuais da reforma política – em todo o País poderá ter muitas surpresas. Parlamentares detentores de mandato sucessivos, poderão ficar a ver navios.

A novidade é o número de votos que cada partido terá que conseguir para eleger o primeiro estadual ou federal. Para deputado estadual cada partido poderá apresentar 40 candidatos sendo 30% mulheres e terá que ter o quociente eleitoral de 60 mil votos para eleger o primeiro. Para deputado federal cada partido poderá apresentar 14 candidatos, prevalecendo os 30% para mulheres e o primeiro de cada partido terá que conseguir um quociente de 150 mil votos.

Os partidos na sua grande maioria, já iniciaram as buscas de vereadores e suplentes bem votados em 2020 na possibilidade de saírem pré-candidatos e ajudarem no volume de votos para atingir o quociente e eleger maior número de parlamentares.

Janela pode ser salvação

A janela partidária será uma possível saída para os postulantes a cargos eletivos em 2022 que poderão mudar de partido um mês antes das convenções partidárias. Tudo na condição da possibilidade de um melhor desempenho na eleição e chance de vitória.

Nezinho deverá ter uma reeleição folgada

Quem vai para a disputa em Arapiraca?

Em Arapiraca, segundo colégio eleitoral do Estado evidentemente que os três deputados estaduais Tarcizo Freire (PP) Ricardo Nezinho (MDB) e Breno Albuquerque (PRTB) vão para a reeleição. Melhor posicionado na avaliação de analistas políticos, está Ricardo Nezinho, tem experiência política em sucessivas eleições vitoriosas para a Casa de Tavares Bastos.  Além da tradição política da família conta com o apoio do prefeito Luciano Barbosa. Seu irmão, o vereador Rogério Nezinho foi reeleito em 2020 com expressiva votação foi o mais votado para a renovação do mandato na Casa Herbene Melo.

Breno Albuquerque conta com a tradição familiar

Já o deputado estadual Breno Albuquerque conta com a experiência política do pai, o ex-deputado estadual Dudu Albuquerque e a tradição política da família há várias décadas na terra de Manoel André.

Contudo, o deputado estadual Tarcizo Freire terá uma missão difícil, segundo analistas políticos no seu projeto político de reeleição. Não conta com grupo político, tem dificuldade de mobilizar e manter aliados políticos. Pra completar, vem de duas derrotas na disputa pela prefeitura de Arapiraca em 2016 e 2020.

Em 2016, foi o terceiro colocado na disputa, perdendo para o saudoso Rogério Teófilo, obtendo 23.850 votos. Na disputa pela Prefeitura de Arapiraca em 2020, mais uma vez, ficou na terceira colocação tendo uma redução drástica na votação em relação a 2016. Obteve 16.376 votos.

Deputado Tarciso Freire perdeu terreno eleitoral nos dois últimos pleitos

Essa “quebra” na votação sofrida pelo parlamentar está relacionada a sua falta de habilidade política em aglutinar aliados no seu grupo, a cada eleição, mais reduzido. Recentemente perdeu lideranças importantes para outro grupo político, a exemplo de Marlos Marchante e Ginaldo Muniz Bicudo, eleito em 2020 vereador pelo Republicanos. Em 2022 terá que mudar os conceitos para não sofrer mais retrocessos, na carreira política, avaliam analistas políticos.

Prováveis nomes novos pré-candidatos em 2022

Poderão disputar a eleição de deputado estadual em 2022 em Arapiraca os advogados Hector Martins (Cidadania) e Claudio Canuto (Patriotas) ambos disputaram a Prefeitura de Arapiraca em 2020. Outros nomes comentados são da suplente de vereadora Aurélia Fernandes (PSDB), dos vereadores Sergio do Sindicato (PSDB) e Fabiano Leão (PSDB). Essa montagem já está sendo articulada pelo senador Rodrigo Cunha, objetivando fortalecer o partido nas eleições 2022.

Deputado Severino Pessoa trabalha pela reeleição

Federal em Arapiraca

O deputado federal Severino Pessoa (Republicanos) vem se articulando com prefeitos, vereadores e suplentes em vários municípios do interior do Estado no objetivo do seu fortalecimento político no projeto de reeleição para a Câmara dos Deputados. Outro provável nome na disputa para a Câmara dos Deputados em 2022 é Daniel Barbosa (Sem partido), filho do prefeito Luciano Barbosa. Nos bastidores da política especula-se que Barbosa vai apostar todas as fichas na eleição do herdeiro.

 

Ângela Garrote poderá ir para federal e Marcelo Victor assumir o governo ou ir para o TCE

A dança de Palmeira dos Índios

Já na Princesa do Sertão, a deputada-estadual Ângela Garrote (PP) – a mais votada no município palmeirense poderá subir de posto e sair candidata a deputada-federal. Ela é a única representante da cidade na ALE. Os deputados Marcelo Victor e Ronaldo Medeiros – em que pese ser filhos naturais de Palmeira dos Índios, possuem suas maiores bases política em em outros municípios, ambos pontuando eleitoralmente de forma discreta na terra dos xucurus-kariris.

De novidade a possível candidatura de James Ribeiro (PTB), ex-prefeito da cidade à Câmara Federal – que não descartou concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa a depender do formato da eleição.

James irá decidir se disputa pelo PTB a ALE ou uma vaga na Câmara Federal

Para assumir a cadeira na Assembleia, no lugar de Ângela, o seu filho Arlindo Garrote (hoje coordenador do DNOCS) poderá ser o substituto, assim como Ronaldo Raimundo Junior (PSL), presidente da Câmara local, poderá suceder o tio Marcelo Victor (SD) no parlamento alagoano, se assim o poderoso presidente do legislativo decidir alçar voo mais alto ou assumir a cadeira vaga do Tribunal de Contas.

Fala-se no nome do “imperador” Julio Cezar (MDB), prefeito da cidade para a ALE, mas dificilmente ele trocará dois anos e meio de prefeitura para se aventurar numa eleição, onde fora de Palmeira dos Índios seu prestígio político é perto de zero.

Pelo campo progressista nomes como o do médico Hélio Morais (REDE), do empresário Ricardo Vitório (PMN), do advogado Vladimir Barros (PCdoB), entre outros são ventilados pelos partidos que integram como possíveis postulantes à Assembleia Legislativa.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *