;

NOTÍCIAS

In:

Ex-técnico da ginástica dos EUA é encontrado morto após acusação de assédio

Ex-treinador da seleção de ginástica artística dos Estados Unidos, John Geddert, que esteve vinculado ao médico Larry Nassar, acusado de abusar sexualmente várias atletas, foi encontrado morto nesta quinta-feira. De acordo com a procuradora-geral do Michigan, ele se suicidou, horas após ser acusado de ter cometido mais de 20 delitos.

O anúncio de Dana Nessel da morte de Geddert, que teria tirado a sua vida com uma arma de fogo, foi realizado pouco depois de ela mesmo informar que o ex-técnico havia sido acusado de vários crimes, incluindo agressão sexual, tráfico de seres humanos e operação de uma organização criminosa. Ele corria risco de condenação a prisão perpétua.

As acusações representavam o episódio mais recentes do escândalo de abuso sexual envolvendo Nassar, ex-médico esportivo da Universidade do Estado de Michigan, condenado a 360 anos de prisão.

Nessel disse em entrevista coletiva que, de acordo com as informações que tinha, Geddert se entregaria às autoridades e apareceria em um tribunal, onde seria notificado das acusações. Mas esse comparecimento não aconteceu.

Geddert, de 63 anos, foi treinador da equipe olímpica feminina de ginástica artística dos Estados Unidos que ganhou uma medalha de ouro nos Jogos de Londres com Aly Raisman, Gabby Douglas, McKayla Maroney, Kyla Ross e Jordyn Wieber. Esteve vinculado por anos a Nassar, que foi o médico da seleção nacional e tratava das atletas em um ginásio de Geddert próximo da cidade de Lansing, no Michigan. Ele havia se aposentado em 2018.

Copyright © 2021 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *