;

NOTÍCIAS

In:

Morre, aos 93 anos, o agropecuarista e empresário Jovino Vidal Feitosa

Por Redação com assessoria

O empresário e agropecuarista Jovino Vidal Feitosa, 93 anos, faleceu, na tarde desta sexta-feira (1), por complicações provocadas por insuficiência renal. Ele era dono da Astisa Agropecuária Santa Isabel LTDA, empresa alagoana que já existe há mais 30 anos no mercado no ramo do gado de corte e que possui filiais nos estados do Pará e da Bahia. Recentemente, seu Jovino ganhou repercussão na mídia por estar curado depois de ter sido diagnosticado com a Codiv-19.

No início da década de 90, Jovino Feitosa decidiu investir no ramo da agropecuária e, em duas fazendas localizadas nos municípios de São Sebastião e Igreja Nova, interior de Alagoas, ele começou a trabalhar com o comércio de gado de corte, atividade que exerceu até o fim de sua vida.

O investimento deu tão certo que ele expandiu os negócios. E foram nos estados da Bahia e do Pará que ele criou as filiais da Astisa Agropecuária Santa Isabel LTDA.

Empresário de visão e que queria contribuir ainda mais para o desenvolvimento econômico de sua terra natal, Jovino Feitosa decidiu também se dedicar ao segmento automobilístico aqui em Alagoas e fundou as concessionárias Flávio luz (revenda Ford) e Nagoya Mitsubishi.

Jovino Feitosa

“Meu avô foi um grande exemplo de homem, empresário, trabalhador. Viveu para a família e, por onde passou, só distribuiu amor. Tenho certeza que Deus recebeu a sua alma, ele era um espírito de muita luz”, disse o empresário Sérgio Feitosa, que foi o primeiro a receber a notícia da morte do avô.

O falecimento

Jovino Vidal Feitosa estava internado em um hospital particular, em Maceió, quando os médicos diagnosticaram problemas de insuficiência renal. E essa foi a causa da sua morte, ocorrida na tarde deste 01 de maio, dia do trabalhador.

Seu Jovino ficou conhecido nacionalmente, há pouco mais de três semanas quando, após ter sido infectado pelo coronavírus, recebeu o tratamento devido e conseguiu vencer a doença, recebendo o diagnóstico de cura pelos profissionais de saúde que o acompanharam durante os dias de combate à Covid-19. A luta contra essa doença foi travada ao lado da esposa, Zélia Feitosa, igualmente diagnosticada com coronavírus, e que também venceu a guerra contra a enfermidade. Eles foram casados por 65 anos.

Em razão da pandemia, não será possível haver aglomeração no velório. E, após a família se despedir dele, seu corpo será levado para uma cerimônia de cremação, na cidade do Recife.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com