;

NOTÍCIAS

In:

Prefeitos e secretários decidem por criação de rede de Urgência e Emergência na 8ª Região de Saúde

Por Redação com Assessoria

unnamed

Um encontro realizado ontem (27) em Palmeira dos Índios, reuniu gestores executivos e secretários municipais de saúde da 8ª Região de Saúde. A pauta da reunião foi a regulação da rede de Urgência e Emergência e a criação de um consórcio para otimizar os serviços ofertados nos oito municípios membros. Estiveram presentes o vice-prefeito Márcio Henrique, o procurador geral do município Marcondes Oliveira, os prefeitos e secretários da 8ª região, representante da Câmara de Vereadores de Palmeira, representantes da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), conselheira técnica do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems/AL) e o presidente da Associação de Municípios de Alagoas (AMA), Hugo Wanderley.

Inicialmente, o assunto tratado foi a criação de um consórcio intermunicipal entre a 8ª região que irá, de acordo com a secretária Kátia Born, otimizar os serviços ofertados, como a compra de medicamentos e a redução de custos. A criação do consórcio foi aprovada pelos presentes, e cada representante dos municípios levou uma minuta para ser apresentada nas Câmaras de Vereadores para apreciação e aprovação. “Um consórcio é o ideal e de grande importância. Não precisamos ficar atados aos fornecedores, ter que pagar primeiro para depois receber medicamentos, por exemplo. A saúde pública pede agilidade, isso em qualquer município brasileiro. Por isso, precisamos formular o projeto, encaminhar para as câmaras de vereadores dos municípios membros para ser aprovado, e tocar a regularização dessa autarquia, para que possamos melhorar a rede”, salientou a secretária de Saúde de Palmeira.

O segundo ponto discutido foi um plano para regular a rede de Urgência e Emergência, como a abertura da emergência do Hospital Santa Rita para a realização de cirurgias emergenciais, para desafogar o fluxo de pacientes encaminhados para unidades de saúde de outros municípios, a exemplo da Unidade de Emergência do Agreste de Arapiraca (UE) e o Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió. “É necessário estimular a criação dos consórcios, pois a redução de custos na saúde pública é bastante significativa. Tanto a criação do consórcio, quanto o plano para regulação da rede têm o apoio da AMA. Vamos discutir a proposta junto ao Estado, se preciso for, levaremos o projeto para o governador. Mas precisamos desafogar as unidades de saúde que sofrem com superlotação e melhorar os serviços prestados à sociedade”, disse o presidente Hugo Wanderley.

De acordo com o prefeito Júlio Cezar, não é admissível que os pacientes de Palmeira e região precisem ser levados para o HGE, em Maceió, quando o Hospital Regional Santa Rita pode realizar os procedimentos cirúrgicos de pequeno porte, sem submeter ou expor os pacientes a riscos de morte. “Mas para isso precisamos da ajuda de todos os municípios da oitava região, e também dos governos federal e do estado, para que possamos ter um médico vinte e quatro horas por dias, no Hospital, para realizar os procedimentos cirúrgicos. Além disso, os serviços na UPA precisam ser melhorados. Também precisamos formalizar o nosso consórcio. Isso reduzirá muito os custos com medicamentos e correlatos que serão adquiridos com um valor bem mais baixo. Esperamos que todos se unam para este, que será mais um grande passo dado por todos nós em benefício da saúde não só de Palmeira, mas de cada município que integra a região”, finalizou o prefeito.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *