;

NOTÍCIAS

In:

Cresce número de casos suspeitos de leptospirose em Alagoas

Por Redação com G1 Alagoas

Alagoas tem 66 casos suspeitos de contaminação por leptospirose, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) nesta terça-feira (27). Esse número é maior do que o divulgado há 5 dias. Atalaia ainda concentra o maior número de casos sob investigação.

O levantamento mostra que Atalaia passou de 18 para 25 casos suspeitos, com dois confirmados. Maceió subiu de 8 para 19 casos sendo investigados. A capital ainda possui outros 8 confirmados.
Marechal Deodoro e Pilar, na região Metropolitana foram de 3 para 4 casos sendo investigados. Capela e Palmeira dos Índios permanecem com 1 caso cada e Cajueiro, com 2. Coruripe, que tinha 1 caso suspeito no último levantamento não aparece no boletim divulgado nesta terça.

Com relação às mortes, são 6 os casos confirmados, sendo 5 em Maceió e 1 em União dos Palmares. Outros 4 seguem sendo investigados. Um deles é em Atalaia, outros dois em Maceió e outro em Pilar.

Os dados fazem parte de um relatório que apresenta o número de mortes e atendimentos registrados entre 30 de maio e 27 de junho deste ano, período pós-chuvas que provocaram inundações em vários municípios alagoanos.

O estado está, até o fim do mês, em situação de emergência para leptospirose. Esse é o período médio de incubação da doença, desde a contaminação.

A Sesau alerta à população, especialmente as pessoas que tiveram contato com as águas das chuvas, que quem apresentar dores musculares (principalmente na panturrilha), dores de cabeça e febre súbita, procure de imediato um serviço de saúde – unidade básica ou de pronto-atendimento para ser consultado por um profissional de saúde.

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *