;

NOTÍCIAS

In:

Estudante de Paulo Jacinto lança terceiro livro homenageando o Baile da Chita

Por Redação Com Agência Alagoas
A obra mescla literatura, música e artes plásticas, tendo como enredo um dos principais eventos culturais do município: a eleição da Rainha da Chita.(Foto: Valdir Rocha)

A obra mescla literatura, música e artes plásticas, tendo como enredo um dos principais eventos culturais do município: a eleição da Rainha da Chita.(Foto: Valdir Rocha)

O estudante Diego Silva Lima vai comemorar seu aniversário de 22 anos neste sábado (16), de uma maneira bem especial: o jovem vai lançar sua terceira obra “Aquarelas para Luísa” em evento na sua cidade natal, Paulo Jacinto, a partir das 19h, no Clube Recreativo Paulo Jacintense.

A obra, dividida em cinco capítulos, mescla literatura, música e artes plásticas, tendo como enredo um dos principais eventos culturais do município: a eleição da Rainha da Chita.

“Além do lançamento do livro, teremos artistas locais expondo as aquarelas que ilustram cada capítulo e suas respectivas músicas”, adianta Diego Silva.

Coincidentemente, o livro também será lançado no espaço que tradicionalmente sedia as comemorações do Baile da Chita, celebrado sempre no final de julho.

A primeira obra de Diego “No tempo dos meus avós” – contos inspirados nas histórias relatadas pelos dois avós – foi lançada em 2010. Três anos depois, foi publicado seu primeiro romance “Sanha das Águas”.

Incentivo – Cursando Engenharia Civil na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Diego estudou o ensino fundamental na Escola Estadual Deputado José Medeiros. Ao falar da instituição, o jovem lembra com carinho e orgulho suas primeiras incursões no mundo das letras ao participar do jornal da escola.

“Quando estava no 6º ano, integrei o jornal ‘Alunos em Ação’, onde despertei para a literatura e escrita. Se hoje continuo escrevendo, devo ao incentivo da minha família, professores e direção. A diretora Cícera foi a primeira pessoa a me incentivar a escrever, e a gerente da 4ª Gerência Regional de Educação, professora Rosileide Queiroz, foi uma grande entusiasta deste meu último projeto”, conta.

A gerente da 4ª Gere, Rosileide Queiroz, diz que Diego é um exemplo para outros jovens da região.

“Tenho certeza que em nossa região existem muitos jovens talentos que sonham em escrever um livro e não acreditam que podem ir além dos muros. Ele é um exemplo e um incentivo para estes jovens, pois mostra que este sonho pode se tornar real. A literatura e o estímulo à leitura são ferramentas importantes para o fortalecimento das escolas e, por isso, em parceria com os nossos gestores, vamos identificar e incentivar estes talentos”, fala Rosileide.

Perseverança – Para outros jovens que estão iniciando no mundo das letras, Diego dá dois conselhos: ser perseverante e humilde. “Cheguei a reescrever um de meus livros cinco vezes. Acredito que podemos aprender com os nossos erros. Também é importante não desanimar. No meu primeiro livro reuni a comunidade da escola, mas, hoje, já divulgo minhas obras na mídia alagoana”, ressalta o jovem, após conceder entrevista ao programa “Vida de Artista”, da Rádio Educativa FM, na sexta-feira (15).

O Baile – Criado em 22 de julho de 1951, o Baile da Chita é a mais tradicional festa do município de Paulo Jacinto. O evento foi criado visando angariar fundos para a emancipação política da antiga Vila Paulo Jacinto, até então pertencente ao município de Quebrangulo. A referência à chita se deve ao fato de o tecido possuir grande poder de comercialização à época.

O ponto alto do baile é a eleição da Rainha da Chita. Eleitas pelo voto direto dos associados do Clube Recreativo Paulo Jacintense e por uma mesa julgadora, as rainhas são jovens de 15 a 18 anos nascidas no município.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *