;

BLOGS

As rochas calcárias e o reino encantado da Caverna dos Holandeses

Quem vai conhecer a Caverna dos Holandeses no período da tarde vai se deparando com esse tipo de paisagem… Quem vai a caverna precisa saber…

A caverna maior se divide em três compartimentos e são ligados por um corredor de 6,00m de comprimento. O maior compartimento está no lado direito do corredor e tem na sua entrada 1,70m de altura e 4,70m de largura; no seu interior a parte mais alta chega a aproximadamente 3,50m e seu comprimento chega a 11,50m a partir da sua entrada até o último pequeno buraco do seu lado direito.

Plantas nativas que se da no clima de vegetação de mata atlântica é comum você encontrar nessa região serrana de Bom Conselho, agreste meridional de Pernambuco.

Antes de chegar a Caverna dos Holandeses, você encontra rochas calcárias expostas no solo arenoso da subida bastante íngreme. Calcário (do latim calx (gen. calicis) ou calcariu, “cal”) é uma rocha sedimentar que contém minerais com quantidades acima de 30% de carbonato de cálcio (aragonita ou calcita). O calcário é utilizado na fabricação de cimento e de cal. A cal serve para pintura de paredes ou para a fabricação de tintas.

As principais impurezas que o calcário contém são as sílicas, argilas, fosfatos, carbonato de magnésio, gipso, glauconita, fluorita, óxidos de ferro e magnésio, sulfetos, siderita, sulfato de ferro, dolomita e matéria orgânica, entre outros. O calcário para fins agrícola é utilizado para corrigir a acidez do solo. Ao mesmo tempo em que faz essa correção, o calcário também fornece cálcio e magnésio indispensáveis para a nutrição das plantas.

A caverna dos Holandeses por estar numa vegetação de transição, existem vários pés da árvore chamada de MURICI. Fruta nativa do Nordeste brasileiro, é encontrada em regiões serranas e próximas ao litoral. Já conhecida desde 1570 pelos indígenas como mureci. Hoje conhecida como murici, murixi, muruci e fruta de jacu. A cor amarela, quando madura, chama a atenção.

Quem está no centro de Bom Conselho está a uma altitude de 638 metros e quando vai se aproximando da Caverna dos Holandeses, essa altitude entra numa variação de 790 a 901 metros.

Essa fica verde constantemente devido a existência de várias nascentes perenes. A região da serra do Bulandim tem o lençol freático muito rico. Há várias nascente de água mineral.

As plantas nativas dessa região não se dão muito com altas temperaturas. Quando a estiagem é longa, as primeiras as sentir o calor são as árvores arbustivas (que não passam de 03 metros de altura), que tem sua folhas queimadas pelos raios do sol.

Com o trilheiro e amigo, Ilton Santo, estivemos mais uma vez na serra dos Flamengos, onde fica exatamente a Caverna dos Holandeses.

Aí está um dos motivos da erosão na caverna! Por essa brecha, quando chove (muito ou pouco), vai caindo muita terra e vegetação por que o solo fica muito úmido. Se não fizer uma barreira para desviar o curso da água que desce da serra, logo essa cavidade será soterrada.

Segundo Memórias deixadas por  Carlos Correia da Costa Vilela, um dos primeiros desbravadores da Caverna em 1909, existem na caverna: 60 caixões cheios de ouro em barras, uma arca cheia de pedras preciosas, um caixão com moedas, uma imagem da Senhora da Conceição com um diamante na cabeça.

Descobrimos nas cavidades da Caverna dos Holandeses, que recentemente um bonconselhense esteve fazendo escavações a procura de ouro. Interessante, que nada foi encontrado, e provavelmente não encontre, por que existem várias lendas sobre o lugar. Como a gruta está numa propriedade particular, está na hora do proprietário proibir essas escavações, que está danificando a originalidade da caverna que é um patrimônio histórico do povo de Bom Conselho.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com