;

NOTÍCIAS

In:

Seminário Abril Verde tem palestras sobre eSocial e prevenção de acidentes de trabalho

Por Assessoria

A programação do Movimento Abril Verde em Alagoas teve continuidade na manhã desta sexta-feira (12.04) com a realização de um Seminário, que ocorreu no auditório da Casa da Indústria. A primeira palestra foi conduzida pelo engenheiro de segurança, perito judicial e assessor técnico do Sesi/AL, Alexandre Calzado, sobre o tema “Desafios do eSocial em segurança e saúde no trabalho”. Na ocasião, Calzado ressaltou a importância do uso do e-Social e esclareceu os procedimentos necessários à correta inserção dos dados dos trabalhadores no sistema.

Em seguida, o Grupo Teatral Socioeducativo do Sesi/AL realizou uma apresentação sobre Segurança e Saúde no Trabalho. Na sequência, a juíza do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL), Bianca Tenório Calaça, Gestora Regional do Programa Trabalho Seguro do Tribunal Superior do Trabalho, abordou o tema “Prevenir ou Remediar?”. Em sua apresentação, a magistrada fez uma análise sobre o significado do trabalho ao longo dos tempos, frisando que o termo trabalho tem amplas assepçoes como um direito social, uma fonte de renda, de prazer e de realização, bem como um meio de socialização e de oportunidades de desenvolvimento de capacidades e talentos.

Bianca Calaça destacou que, de 2012 a 2017, foram registrados 3.026.893 acidentes de trabalho no país, sendo que, desse total, ocorreram 14.431 mortes, o que representa 6,58 óbitos por dia. “O Brasil é o quarto país do mundo no ranking de acidentes laborais. Em Alagoas, foram 28.220 casos registrados no período, sendo uma morte estimada a cada 16 dias e concedidos 15.050 auxílios acidentários”, enfatizando a atualidade do problema.

A magistrada também criticou a extinção do Ministério do Trabalho e as diversas mudanças que estão sendo implantadas, principalmente as introduzidas por meio da reforma trabalhista. Segunda ela, essas mudanças não trouxeram benefício algum aos trabalhadores e a sociedade precisa estar atenta ao retrocesso social que isso representa em vários vieses da cidadania.

A palestrante ainda chamou atenção para o aumento do número de  casos de adoecimento mental e suicídios que estão acometendo os trabalhadores. Ela frisou que o problema é fruto da cobrança pelo alcance de metas  abusivas e diversos outros tipos de pressão em prol de resultados estabelecidos pelas empresas. “São cobranças excessivas e que não consideram a situação humana do trabalhador e que podem  culminar no adoecimento psíquico. As empresas precisam estar atentas a seus processos produtivos e ritos internos com vista a um ambiente de trabalho hígido, não só sob o enfoque físico, mas também psicológico. Caso isto não seja observado, os acidentes e adoecimentos ocupacionais continuarão vitimando trabalhadores aos montes”.

Programação – As atividades terão continuidade no dia 16, em Arapiraca.  O engenheiro de segurança Alexandre Calzado realizará mais uma palestra sobre o tema “Desafios do eSocial em Segurança e Saúde no Trabalho”. Este evento ocorrerá na Unidade Sesi Senai (Teatro do Sesi) da cidade de Arapiraca, às 9h. Logo após, às 10h20, o Grupo Teatral Socioeducativo do Sesi/AL realizará mais uma apresentação sobre Segurança e Saúde no Trabalho. Às 11h, a temática “Vale à Pena Burlar a Lei?” será conduzida por Leandro Carvalho, economista, advogado e auditor-fiscal do Trabalho.

No dia 26.04, às 13h30, no auditório da Ademi (Norcon Empresarial), em Maceió, o Abril Verde promove o Seminário do Cipeiro. Na oportunidade, o auditor-fiscal do Trabalho Elton Machado e o procurador do Ministério Público do Trabalho titular da Coordenadoria de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho, Rodrigo Alencar, apresentarão o tópico “O cipeiro e suas atribuições no ambiente de trabalho”. Às 14h30, haverá mais uma esquete teatral do Grupo do Sesi sobre Segurança e Saúde no Trabalho. Às 14h50, será realizada a apresentação de cases.

Campanha – O Movimento é resultado de uma parceria entre a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Alagoas (Ademi), Grupo Prevencionistas, Ministério Público do Trabalho (MPT), Serviço Social dá Industria (Sesi),  Serviço Social do Comércio (Sesc), Sindicato da Indústria da Construção do Estado de Alagoas (Sinduscon), Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado de Alagoas (Sintestal), Superintendência Regional do Trabalho  (SRT/AL) e Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL). O Movimento ainda conta com o apoio da Usina Coruripe e Maceió Shopping.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com