NOTÍCIAS

In:

Boas práticas no uso da rede são abordadas em Dia Mundial da Internet Segura

Por Assessoria

Temas atuais e de grande repercussão como cyberbullyingsextorsão e roubos de dados foram alguns dos assuntos tratados durante o Dia da Internet Segura, realizado no campus Palmeira, nesta terça-feira, 05. A ação foi promovida pela embaixatriz da ONG SaferNet em Alagoas, Ariane Ferro. Advogada e professora, a jovem é egressa do campus e ontem dividiu todos os seus conhecimentos na área com a comunidade acadêmica.

Como forma de aproximar-se mais do universo juvenil, Ariane tratou das temáticas de maneira leve e clara, sempre associando com casos conhecidos pelo público. “Todos os embaixadores passaram por um processo de preparação para serem capacitados a realizar essas atividades em seus estados. Foram temas que tivemos oportunidade de nos aprofundar e eu escolhi o Ifal por ter um giro de estudantes de vários lugares e que envolve várias comunidades, sendo nossos multiplicadores”, explica.

Em sua conversa, Ariane trouxe dicas importantes como o cuidado com o compartilhamento de notícias falsas (fake news), envio de fotos de cunho íntimo, diferenciação de conceitos como sextorsão (ameaça de se divulgar imagens íntimas para forçar alguém a fazer algo) e sextingcompartilhamento de mensagens sexualmente explícitas ou nudes (ou semi-nudes) pelo celular e outros dispositivos).

Segundo a advogada, atualmente há 23 milhões de usuários nesta faixa etária dos alunos do campus e que diariamente vivenciam experiências virtuais e muito pouco problematizam. São os chamados nativos digitais. E o alerta vem para os pais: “Pessoas mais velhas não interferem nessa experiência por não se acharem capazes. Eles não refletem que esse uso consciente tem que ter a intervenção de educadores e dos próprios pais”,esclarece Ariane.

Durante a ação, duas propostas foram oferecidas aos alunos e professores como atividades extras: o envio por parte dos discentes de boas práticas para a elaboração de uma cartilha e a criação de um projeto que envolvesse também o assunto. “Pode ser algo que envolva desde um workshop sobre fake news, uma palestra sobre cyberbullying, sextorsão… O vencedor fará esse curso online, que é da Google, e ao fazer o curso ele se capacitará para promover essa atividade, trazendo empoderamento para a comunidade”, diz a embaixatriz.

Consciência nas práticas digitais

Por parte dos alunos a resposta foi bastante positiva. O momento trouxe reflexões e discussões sobre os assuntos expostos. Assim foi com o aluno do 3º ano de Informática, João Vaz. “Tive meu primeiro contato com a Internet aos 11 anos e meus pais sempre conversaram comigo sobre segurança. É importante que a gente pesquise as fontes de informação e sempre lembrar que a lei está aí tanto para o ambiente real quanto virtual”, diz o garoto.

Dentre tantas temáticas abordadas, Rodrigo Guedes, do 3º ano de Edificações, focou sua atenção para termos que nunca tinha ouvido falar como sextorsão e sexting. “São conceitos novos e diferentes que eu não conhecia, diferente do cyberbullying, por exemplo. Cada vez mais a Internet vem ascendendo e influencia na nossa vida, por isso é importante entender essa questão de segurança na rede para saber como proceder no mercado de trabalho e na vida”, conclui.

Dia Mundial da Internet Segura

O Safer Internet Day é uma iniciativa anual com objetivo de envolver e unir os diferentes atores, públicos e privados, na promoção de atividades de conscientização em torno do uso seguro, ético e responsável das TICs, nas escolas, universidades, ONG’s e na própria rede. Com esta motivação, o Dia da Internet Segura, criado pela Rede Insafe na Europa, reúne atualmente mais de 140 países para mobilizar usuários e instituições em torno da data e estimular um uso livre e seguro.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com