NOTÍCIAS

In:

Polêmica: Padre que embolsou R$120 mil do contribuinte de Palmeira ironiza senhoras e solta palavrões na TV

Por Redação com UOL

Alessandro Campos esteve recentemente em Palmeira e embolsou R$120 mil do contribuinte

O Padre Alessandro Campos, que recentemente esteve em Palmeira dos Índios, se apresentando no Cenáculo Mariano e embolsou de cachê R$120 mil do contribuinte palmeirense se envolveu em grande polêmica numa programa de TV.

Mais conhecido como “padre sertanejo”, está sendo vítima de fortes acusações por parte de telespectadores e também de pessoas próximas que trabalharam com ele em algumas emissoras de TV do país. De acordo com informações publicadas pelo colunista Ricardo Feltrin, no site UOL, o episódio teve início após o religioso ter assinado contrato com a RedeTV! para apresentar um novo programa musical na emissora.

“Se a senhora tiver viva no ano que vem, a senhora volta. Se não tiver, o que acho meio difícil [de estar], a gente se encontra lá na glória”. A idosa não respondeu e nem riu, apenas olhou com uma expressão nitidamente chateada para o padre-apresentador-cantor. 

Em programa de TV, logo na abertura de “Viva a Vida”, ele bradou para a plateia, composta majoritariamente por senhoras de idade: “Eu não posso mais falar que você são velhas. Embora vocês tenham 80 anos, eu tenho que falar que vocês são novinhas”. Na sequência, desejou boa noite com um xingamento, mesmo estando em uma rede de TV católica: “Boa noite minhas novinhas! Vão à merda todas vocês”.

Em um deles, Alessandro Campos questiona: “Quem tá vindo aqui pela primeira vez levanta a mão?”. Após várias pessoas levantarem, o padre devolve: “Espero que vocês não voltem mais no ano que vem, para não me perturbar”.

Logo depois, olhando diretamente para uma senhorinha sentada nas primeiras filas, ele brada: “Se a senhora tiver viva no ano que vem, a senhora volta. Se não tiver, o que acho meio difícil [de estar], a gente se encontra lá na glória”. A idosa não respondeu e nem riu, apenas olhou com uma expressão nitidamente chateada para o padre-apresentador-cantor.

Desta forma, foi aí então que milhares de emails e denúncias de ex-funcionários do padre começaram a aparecer. Nos relatos enviados ao jornalista, informações em que ele desrespeita pessoas de idade, ofende e mau trata funcionários de TV, assim como também usa as redes sociais para se ostentar, foram direcionadas contra o sacerdote. Além disso, Alessandro ainda recebeu “queixas comerciais de telespectadores” e foi “denunciado por mostrar ‘o que não devia’ num programa de TV”.

Segundo a publicação, as acusações partiram do próprio público que o acompanha, de funcionários que estiveram com ele na Gazeta e TV Aparecida e também de pessoas que trabalharam em produções ligadas ao padre. Só para se ter uma ideia, até o site Reclame Aqui recebeu denúncias sobre o religioso.

“Ele não é um padre mas um cantor sertanejo que está promovendo suas canções que não têm cunho religioso, bem como seus produtos para aumentar suas comissões. Entre um comercial e outro chovem mais anúncios”, afirmou uma telespectadora. “Deveria ser programa com músicas religiosas, respeito e seriedade mas o que vemos são ofensas e brincadeiras bestas, idiotas que denigrem os idosos –no caso dele, chamados de velhos e velhas. Piadas de mau-gosto, brincadeiras imbecis e sem graça”, criticou outro.

Além do mais, existem também reclamações de pessoas que chegaram a pagar R$ 65,00 para participar de um programa dele que acabou sendo cancelado, fora ainda as queixas prestadas por telespectadores a respeito de produtos que são anunciados em seu programa na Rede Vida, assim como em outros pelos quais ele conduziu na Gazeta, Aparecida e Século 21.

As confirmações sobre tais relatos também partem de funcionários e ex-funcionários da TV Gazeta e TV Aparecida, os quais presenciaram as cenas durante as gravações com Alessandro Campos. “‘Na plateia às vezes tem uma ou duas (mulheres) bonitas, o resto é tudo bagulho pra despacho’”: Tô chocado com a frase desse cara que se diz religioso e falta com respeito com as pessoas que vão prestigiar o programa dele”, descreveu um jornalista na internet, após assistir ao programa do Padre na Rede Vida.

E as denúncias não param por aí: recentemente, fiéis católicos também fizeram questão de denunciar o padre Alessandro para a Cúria Metropolitana e o Vaticano, alegando que ele utiliza “roupas extremamente justas em suas apresentações”, e que ainda projeta a “divulgação de música laica”. “Ele é padre, mas apresenta na TV um cabaré”, disparou uma frequentadora da igreja católica.

Em contrapartida, o Padre Alessandro Campos se defendeu das sérias acusações feitas contra ele e disse ao jornalista Ricardo Feltrin, através de uma nota, que nunca fez esses tipos de coisas contra as pessoas. “Não procede”, comentou o sacerdote.

No email, o católico destacou que “jamais ofendeu as idosas, e que apenas ‘brinca com as senhoras, que adoram as brincadeiras’”. Além disso, Alessandro também salientou que, nas palavras de Feltrin, “jamais destratou funcionários de produções ou emissoras (que ele diz serem sempre terceirizados), e que também desconhece queixas sobre vestimentas, digamos, lascivas”.

Acerca das queixas prestadas contra os anunciantes, o religioso afirmou que não tem nada a ver com os produtos que anuncia em suas atrações, ou seja, ele fica isento de qualquer responsabilidade e dano que a marca venha a causar nas pessoas. “Os anunciantes dos programas são negociados pela emissora, e são os mesmos anunciantes presentes em todas as TVs abertas”, disse.

Já em relação a questão de ostentação nas redes sociais, Campos negou tal ocorrido e falou que não fez “voto de pobreza”. No mais, vale ressaltar que o padre deverá estrear na RedeTV! no mês de fevereiro, onde entrará diariamente na casa das pessoas com o seu novo programa.

Os vídeos você pode ver aqui

Compartilhe:
Tags: ,,

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com