NOTÍCIAS

In:

Farmácia Cidadã atende 800 pacientes com entrega de medicamentos em domicílio

Por Assessoria

Por conta da labirintite, que dificulta sua locomoção, a dona de casa Zuleide da Silva, 75 anos, precisou recorrer à Farmácia Cidadã, um serviço ofertado pelo Componente Especializado de Assistência Farmacêutica (Ceaf), para adquirir, via entrega a domicílio, medicamentos para as filhas que sofrem de esquizofrenia. O programa da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) funciona no bairro Farol, na parte alta de Maceió, e atende atualmente 800 pacientes com dificuldade de locomoção e acessibilidade, que recebem os remédios sem precisar sair de casa.

As filhas de Zuleide, Josineide Santos da Silva, 52, e Gilvânia Santos da Silva, 50, precisam tomar diariamente os antipsicóticos para controlar a doença. “Há dez anos eu recebo esses medicamentos controlados do Ceaf. Antes, eu ia até lá buscar, sem o auxílio de ninguém. Mas há dois anos, como fiquei com muitas tonturas em decorrência da labirintite, tive que apelar para esse benefício. O pessoal vir aqui, todo mês, entregar os remédios é uma benção na minha vida”, disse.

O programa conta com a participação de um assistente social e de dois motociclistas para a entrega dos medicamentos. O usuário é cadastrado pelo assistente social e recebe a medicação em seu domicílio.

De acordo com Bianca Paes, assistente social do Ceaf, para o usuário ser inserido no Farmácia Cidadã, é realizada uma triagem pelo assistente social para verificar se ele se encaixa nos parâmetros do programa: é necessário ter dificuldade de locomoção e acessibilidade, ser acamado, idoso, paciente com distúrbio de saúde mental ou transplantado. A distribuição dos medicamentos é feita pelos motociclistas a partir do primeiro dia útil de cada mês, seguindo uma sequência por bairros de Maceió.

“O Farmácia Cidadã tem melhorado a vida de muitas pessoas que se encontram em situações onde é impossível se locomover, a exemplo de pacientes que estão em cadeiras de rodas e usando muletas. Por meio do programa, estamos promovendo uma melhor qualidade de vida e a garantia de medicação aos pacientes de forma rápida e humanizada”, garante Bianca Paes.

A profissional acrescenta que, todos os meses, são feitas visitas domiciliares pelo assistente Social da Farmácia Cidadã, onde são repassadas orientações de armazenamento dos medicamentos e sobre o uso racional, de acordo com a posologia pelo médico que acompanha o paciente e receitou o remédio.

O usuário da Farmácia Cidadã segue as mesmas exigências dos demais usuários no recebimento de medicamento trimestral do SUS, sendo a entrega a cada mês, e exames e renovações de acordo com a sua patologia.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com