NOTÍCIAS

In:

Bryan Ruiz chega ao Santos para dar velocidade ao meio-campo: ‘Tenho experiência’

O meia Bryan Ruiz, da seleção da Costa Rica, foi apresentado como novo reforço do Santos nesta quarta-feira. Com contrato até o final de 2020, o jogador terá a missão de organizar, criar e dar velocidade ao meio-campo santista, função que era exercida por Lucas Lima até o ano passado, quando foi transferido para o Palmeiras.

“O Santos precisa de um jogador que acelere a partida, tenho experiência nisso. Tentarei jogar perto dos atacantes também, que são rápidos e têm qualidade”, destacou o atleta de 32 anos, que disputou a Copa do Mundo da Rússia.

Ele recebeu a camisa 10 das mãos do presidente do clube, José Carlos Peres, mas ainda não sabe se usará a numeração, usada pelo atacante Gabriel. A definição será do departamento de futebol. “O número da camisa não é importante. O mais importante é o escudo do Santos. Seja número 10, 40 ou 60, não é importante. Claro que é a uma honra vestir a camisa 10 porque a história que ela tem é muito grande”, observou Bryan Ruiz, sobre o manto usado por nada menos do que Pelé.

Antes de iniciar os treinamentos, o meia vai ficar alguns dias de folga com a família na Costa Rica. Assim, a data da estreia ainda não foi marcada. “É algo que não foi falado com o treinador (Jair Ventura), porém penso em alguns dias porque tive poucos dias de folga. Quero começar nas melhores condições, me manter fisicamente bem”.

Bryan Ruiz é uma das peças que o Santos aposta para sair da incômoda 15.ª posição do Campeonato Brasileiro. A equipe de Jair Ventura vem oscilando e ainda não apresentou um padrão de jogo. “Claro que sei a responsabilidade que é chegar a esse clube. A equipe está muito atrás e precisa melhorar no meio de campo. É uma das razões para que eu esteja aqui”, disse o costarriquenho, ao mostrar personalidade.

Um dos principais momentos da carreira do jogador foi em 2014, na Copa realizada no Brasil, quando a Costa Rica surpreendeu e chegou às quartas de final – caiu nos pênaltis para a Holanda. “Há quatro anos estive aqui nesse mesmo estádio para treinar para o melhor acontecimento da história da Costa Rica (a seleção costarriquenha realizou atividades na Vila Belmiro durante o Mundial). Traz boas memórias. Espero que o Brasil seja um país que deu sorte para mim”, comentou Bryan Ruiz, que em 2018, na Rússia, não repetiu o bom desempenho e a equipe foi eliminada na primeira fase.

O jogador foi revelado pela Liga Alajuelense, da Costa Rica. Teve passagem pelo futebol europeu, onde atuou por Gent (Bélgica), Fulham (Inglaterra), Twente e PSV Eindhoven (ambos da Holanda) e, por último, estava no Sporting Lisboa, de Portugal, que não renovou o seu contrato.

Copyright © 2018 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Compartilhe:

Comente no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com